Os funcionários de 90% das empresas brasileiras fazem uso de uniformes. Os benefícios vão muito além de apenas padronizar. No artigo de hoje você vai saber quais são as cinco principais razões para adotar o uso de uniformes empresariais pelos seus colaboradores. Além de dicas que vão te ajudar a escolher o melhor modelo para o seu negócio. 1ª   Razão: Ferramenta de Marketing O uso de uniforme pelos funcionários é uma ótima ferramenta de marketing . É uma forma de sua marca ser lembrada sempre que as pessoas avistarem um de seus colaboradores, seja dentro da empresa ou em qualquer outro lugar da cidade. Com esse tipo de marketing indireto você consegue levar o nome do seu empreendimento a lugares que talvez outras formas de divulgação não conseguiriam. 2ª Razão: Parte da Identidade Visual da Empresa   A identidade visual é importante para que, sempre que olharem para a marca, as pessoas lembrem-se da sua empresa. É chamada de identidade visual a imagem que representa uma organização, ou seja, o logotipo, as cores características, ilustrações, etc.   Com o uso de uniformes, os funcionários passam a integrar essa identidade, tornando-a mais humana e marcante para os consumidores. Dessa forma, sempre que um de seus funcionários for visto, seja dentro ou fora da empresa, sua marca será lembrada. 3ª Razão: Funcionários Mais Integrados   Aqui a expressão “vestir a camisa” encontra seu sentido literal, pois é exatamente isso o que acontece. Ao usarem uniformes, os funcionários se sentem muito mais envolvidos com a empresa. Eles passam a se sentir muito mais integrados ao local e aos colegas, com uma sensação de igualdade que é muito benéfica para o ambiente corporativo. 4ª Razão: Fim dos Problemas de Roupas Inadequadas Quando não há a obrigatoriedade de usar uniformes, os funcionários podem ir trabalhar usando suas próprias roupas, isso pode acarretar em vestimentas inadequadas. Usar roupas muito curtas ou informais demais não é indicado no ambiente de trabalho. Além disso, no caso de fábricas é até uma questão de segurança  usar peças que cubram mais o corpo a fim de protegê-lo de diversos riscos. 5ª Razão: Praticidade Para os Funcionários Não podemos deixar de citar o benefício do uniforme para os maiores interessados, os funcionários, afinal são eles que irão vesti-los todos os dias. Ter que pensar em que roupa vestir para ir trabalhar acaba sendo pouco prático. Com o uniforme esse problema acaba, pois os colaboradores saberão exatamente o que irão vestir.  O Que Levar em Consideração ao Definir o Uniforme? Para fazer uma escolha mais acertada, veja o que deve ser levado em conta na hora de escolher o modelo do uniforme.   Conforto:  Primeiramente, monte seu uniforme pensando no conforto, pois seus colaboradores irão usar as peças todos os dias por cerca de oito horas. Portanto, é fundamental que eles se sintam confortáveis para que a roupa não atrapalhe seu bem-estar e, consequentemente, sua produtividade.   Cores Neutras:  Como já falamos anteriormente, o uniforme deve fazer parte da identidade visual da empresa. Porém, se as cores forem muito fortes e chamativas, é interessante deixa-las apenas para alguns detalhes e escolher um tom neutro para a maior parte das peças. Os tecidos de cores muito vivas costumam se desbotar com facilidade, além disso os colaboradores podem se sentir desconfortáveis usando roupas tão chamativas.   Imagem da Empresa:  Pense na  imagem da empresa , se é uma organização mais formal ou despojada. É interessante verificar os modelos adotados por empresas do mesmo setor. Você pode usar esses modelos como base e fazer alterações inserindo a logomarca e as cores características do seu negócio.   Ambiente de Trabalho:  Leve em consideração o ambiente em que os funcionários trabalham. É um escritório, fábrica ou loja? Tudo isso deve ser considerado na hora da escolha, para que o modelo escolhido esteja de acordo com o contexto, oferecendo conforto e segurança, no caso de fábricas em que a roupa se torna uma proteção para o corpo.   Modelagem Discreta:  A modelagem do uniforme deve ser discreta. Afinal, por mais despojada e informal que sua empresa seja, é importante passar seriedade para os clientes e a sociedade e também é fundamental que os colaboradores se sintam à vontade ao usar. Portanto, evite peças muito curtas e justas.   Tipo de Tecido:  Essa é uma parte mais técnica e que deve ser discutida com a empresa que irá confeccionar os uniformes. Verifique os tecidos que serão usados, se são respiráveis e frescos. Também é interessante optar por um tipo que não amasse muito fácil, para facilitar a vida dos colaboradores e evitar que eles terminem o dia com a roupa toda amarrotada, e que seja resistente a várias lavagens sem desbotar.   Calçados:  Algumas empresas adotam como uniforme apenas a camisa, outras também a calça (ou saia). O calçado geralmente não faz parte, apenas em casos em que ele é um EPI (equipamento de proteção individual). Se você tem uma fábrica em que os pés dos colaboradores devem estar bem protegidos, é importante fornecer o calçado. Prefira os modelos que protegem, mas sem deixar de lado o conforto.   Renovação das Peças:  Ao adotar o uso de uniformes profissionais, uma empresa deve estar ciente de que precisará fornecer novas peças para os funcionários pelo menos uma vez por ano. Isso porque, com o uso constante, as fibras do tecido começam a desgastar e o uniforme perde a aparência de novo. Fonte: www.marcusmarques.com.br    
01/04/2019
  Nem todo uniforme é um E.P.I., mas acontece! A sigla significa "equipamento de proteção individual".   Muitas vezes, as pessoas consideram as roupas de trabalho, quando fornecidas pelas empresas,  como se fossem um E.P.I., mas estão enganadas!  O simples fato de um blusão possuir "faixas refletivas", por exemplo, não o tornam um equipamento de proteção na linguagem técnica. A Norma Regulamentadora nº 6 do Ministério do Trabalho e Emprego considera EPI “ todo dispositivo ou produto, de uso individual utilizado pelo trabalhador, destinado à proteção de riscos suscetíveis de ameaçar a segurança e a saúde no trabalho ”. O uso deste tipo de equipamento deverá ocorrer justamente para atenuar os riscos do ambiente em que se desenvolve a atividade, ou seja, quando as medidas de proteção coletiva não forem viáveis, eficientes e suficientes para mitigar os riscos e não oferecerem a proteção ideal contra   acidentes do trabalho  e/ou de doenças profissionais e do trabalho.   Determinados uniformes, quando utilizados como E.P.I, pressupõem autorização especial do Ministério do Trabalho e Emprego, recebendo um "certificado de autorização" (C.A.). Somente após devidamente testados pelo órgão de fiscalização, poderão ser comercializados com essa finalidade.   Desse modo, quando for adquirir um uniforme como E.P.I., verifique a validade do C.A. e quais as proteções abrangidas por aquele equipamento. Poderá estar comprando algo que não atenda às exigências das normas.   SOBRE A NORMA REGULAMENTADORA / NR 6  Responsabilidades do empregador: adquirir o adequado ao risco de cada atividade; exigir seu uso; fornecer ao trabalhador somente o aprovado pelo órgão nacional competente em matéria de segurança e saúde no trabalho; orientar e treinar o trabalhador sobre o uso adequado, guarda e conservação; substituir imediatamente, quando danificado ou extraviado; responsabilizar-se pela higienização e manutenção periódica; e, comunicar ao MTE qualquer irregularidade observada; registrar o seu fornecimento ao trabalhador, podendo ser adotados livros, fichas ou sistema eletrônico.   Responsabilidades do trabalhador:   usar, utilizando-o apenas para a finalidade a que se destina; responsabilizar-se pela guarda e conservação; comunicar ao empregador qualquer alteração que o torne impróprio para uso; e, cumprir as determinações do empregador sobre o uso adequado.   by Claudia Gervasio Chagas.
24/03/2019
RECEBA AS NOVIDADES
Contato
Rua do Cartório, n° 120, galpão 02, sala 02. Bairro Marzagão. Sabará. MG (31) 2332-0505 contato@vlismart.com.br CNPJ: 30.476.621/0001-07
Formas de Pagamento
© Copyright 2019 | VLI Smart ::: Uniformes Personalizados, EPI e Moda Corporativa - Todos os direitos reservados